As lesões de cárie atípicas – que envolvem mais de duas faces do dente – são um desafio para os profissionais, já que o custo dos procedimentos odontológicos pode influenciar na decisão do dentista e do paciente sobre a terapêutica a ser adotada. O uso de resina composta é o tratamento mais utilizado, independentemente do número de faces envolvidas.

A aluna de mestrado em odontopediatria da São Leopoldo Mandic, Monicque da Silva Gonçalves, avaliou o custo e o tempo de execução da técnica com resina composta e da Hall Technique – tratamento não invasivo que utiliza coroas de aço inoxidável -, em crianças com 6 e 9 anos de idade selecionadas, de forma aleatória, em uma escola pública da cidade de Manaus. Essas crianças tinham lesões atípicas em molares decíduos sem envolvimento pulpar, e foram diagnosticadas por exame clínico e radiográfico.

Os resultados da pesquisa mostraram que o tratamento com resina composta apresentou um custo 11,13% mais elevado quando comparado ao Hall Technique, que também foi 34,11% mais rápido do que a técnica convencional com resina.

“A análise dos resultados sugere que o tratamento por meio da Hall Technique apresenta não só um custo reduzido como também um tempo de execução menor em relação à técnica convencional com resina composta”, concluiu a aluna, que foi orientada pelo Professor Doutor José Carlos Imparato e co-orientada pela Professora Doutora Thaís Gimenez Cóvos. Porém, ela enfatizou que esses resultados devem ser interpretados com cautela já que estão relacionados a uma pequena amostra. “Futuramente, esses dados irão se reunir aos dados de outros pesquisadores, formando uma amostra maior e com poder para realizarmos as análises estatísticas necessárias”.