Reabsorção radicular dos incisivos maxilares retraídos com e sem ancoragem esquelética

Reabsorção radicular dos incisivos maxilares retraídos com e sem ancoragem esquelética

Reabsorção radicular dos incisivos maxilares retraídos com e sem ancoragem esquelética

 

Autores: Barros SE, Janson G, Chiqueto K, Baldo VO, Baldo T2.

Objetivo: O trabalho comparou o grau de reabsorção radicular dos incisivos centrais superiores retraídos com e sem ancoragem esquelética e concluiu-se que, embora o grau de reabsorção radicular do grupo de ancoragem esquelética não tenha sido significativamente diferente do grupo sem ancoragem esquelética, o número de pacientes com reabsorção severa no primeiro grupo foi significativamente maior. Por isso, é necessário um monitoramento clínico cuidadoso, especialmente quando existem fatores de predisposição de reabsorção radicular.

Publicado no periódico: American Journal of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics

Acesse o site PubMed. Clique aqui.

 

No Comments

Post A Comment

X