VII SEMIC reforça o quanto pesquisa é importante na vida acadêmica

VII SEMIC reforça o quanto pesquisa é importante na vida acadêmica

A sétima edição do Seminário de Iniciação Científica – SEMIC da SLMANDIC, realizada hoje, 6 de outubro, foi um sucesso.

Promovido de forma virtual, para garantir a segurança de todos durante essa pandemia da covid-19, o evento exibiu os resultados de trabalhos desenvolvidos pelos alunos da graduação, ao longo do ano, por meio do Programa de Iniciação Científica – PIC, além de apresentações de temas livres e pesquisas realizadas pelos estudantes sob a orientação de professores de várias especialidades.

Foi uma excelente oportunidade de a comunidade acadêmica discutir ideias inovadoras, divulgar resultados de estudos, e conhecer as diferentes linhas de pesquisa da Instituição. Além disso, os alunos puderam interagir com pesquisadores experientes, que participaram do encontro como avaliadores dos trabalhos.

Vale destacar, ainda, que para os graduandos essa é uma chance de contato inicial com a ciência e a tecnologia, e, mais do que isso, uma forma de complementar a formação acadêmica.

Sobre o evento

O SEMIC teve início logo pela manhã, com a palestra “Mindfullness para a Saúde – evidência científica”, ministrada pelo Prof. Dr. Marcelo Marcos Piva Demarzo.

Depois foi a vez de os alunos apresentarem seus estudos, em várias salas virtuais, cujos caminhos foram disponibilizados previamente para os inscritos. No total, foram 61 apresentações do PIC, 23 pesquisas e 44 temas livres.

Após as manifestações dos estudantes, outra palestra foi realizada. Dessa vez, com o tema “Impacto da covid-19 no sono e na saúde mental dos brasileiros”, comandado pelo professor Dr. Paulo Afonso Mei.

O diretor-geral da SLMANDIC, Prof. Dr. José Luiz Cintra Junqueira, reforçou: “O SEMIC foi ímpar, sensacional, adaptado aos novos tempos, mas mostrando o poder dos nossos alunos, dos nossos orientadores, dos nossos parceiros. Agradeço a todos que participaram deste evento e, principalmente, por nunca desistirem da ciência, da pesquisa e da excelência.”

 

Eles foram os premiados

Por fim, todos puderam acompanhar quem foram os grandes vencedores, que receberam R$500, R$700 e R$1.000 (terceiro, segundo e primeiro lugar, respectivamente), nas categorias Tema Livre e Pesquisa, e R$600, R$800 e R$1.200 (terceiro, segundo e primeiro lugar, respectivamente), na categoria PIC.

Com certeza, todos saíram ganhando, seja com certificado de participação, prêmios, ou ainda mais conhecimento.

 

Categoria Tema Livre

1º lugar: Beatriz Cosmo Samogim, com o tema “Ligas acadêmicas em cursos de graduação”

2º lugar: Mariane de Castro Michielin, com o tema “Doença de Hashimoto-Pritzker: relato de caso”

3º lugar: João Pedro Zeferino, com o tema “Células-tronco Mesenquimais Adultas (CTA): meios de coleta e protocolos terapêuticos”

 

Categoria Pesquisa

1º lugar: Maria Vitória Lima Ferrero, com o tema “Tendência da incidência de sarampo, rubéola e caxumba no Estado de São Paulo e a relação vacinal”

2º lugar: Mateus Sanchez Chaib, com o tema “Estudantes de medicina recebem treinamento para elaborar atestados médicos e conhecem as suas bases éticas e legais?”

3º lugar: Ingrid Eckert, com o tema “Total de mortes de mulheres por HIV, nas diferentes regiões, entre menos de 1 ano e 80 anos e mais no período de 1980 a 2017”

 

Categoria PIC

1º lugar: Henrique Miranda Leite, com o tema “Arrabidaea chica incorporado ao ácido fosfórico ou como pré-tratamento dentinário em solução etanólica: avaliação da resistência de união”

2º lugar: Victor Pieroni, com o tema “Estudo do efeito periférico do inibidor de epóxi hidrolase solúvel (TPPU) na hipernocicepção inflamatória induzida pela artrite reumatoide na Articulação Temporomandibular de ratos”

3º lugar: Pedro Gogolla, com o tema “Impacto da adição de nanotecnologia ao cimento de ionômero de vidro sobre a resposta celular. Estudo in vitro com linhagem fibroblástica”

Sem Comentários

Deixe um comentário

X