SLMANDIC testa solução que ajuda a controlar riscos biológicos em tempos de pandemia. Resultados serão divulgados no dia 18, via Live

SLMANDIC testa solução que ajuda a controlar riscos biológicos em tempos de pandemia. Resultados serão divulgados no dia 18, via Live

Sempre preocupada com a comunidade interna e também com a sociedade de maneira geral, e no momento muito focada em biossegurança, a Faculdade São Leopoldo Mandic desenvolveu uma pesquisa testando um dispositivo que reduz os riscos de contaminação vinculados aos aerossóis dos consultórios odontológicos em até 94%.

Trata-se da BIBO – Barreira Individual de Biossegurança Odontológica, que consiste em um bastidor com filme de PVC e tecido TNT acoplados a ele. “Nos inspiramos em um vídeo que viralizou na internet. Procuramos a responsável pela gravação e perguntamos se poderíamos testar tal barreira em laboratório, para validarmos cientificamente. A resposta foi positiva e entramos em ação”, conta o Prof. Dr. Victor Montalli, que liderou a equipe responsável pelo estudo.

O teste foi realizado na clínica de pós-graduação. Juntamente com o Prof. Dr. Aguinaldo Garcez, foi desenvolvido um método seguro para ´trabalhar com bactérias´ em ambiente odontológico, com e sem a utilização da BIBO, e a diferença foi bem significativa, conforme já apresentado no início desta matéria.

“Mesmo se tratando de um estudo preliminar, ainda não testado em pessoas, ficamos entusiasmados em ajudar com mais essa alternativa voltada à proteção de cirurgiões-dentistas e seus pacientes durante o atendimento clínico. A BIBO se mostrou um equipamento altamente seguro para ser incorporado nos consultórios e também para a utilização na clínica-escola da Faculdade São Leopoldo Mandic. Porém, acreditamos que o profissional de odontologia precisará passar por uma curva de aprendizado, já que o filme em PVC pode atrapalhar a visão”, reflete Montalli.

Ele acrescenta que os testes foram realizados com bactérias e não com vírus. Entretanto, esta segunda opção também está nos planos, uma vez que a equipe está aprimorando uma metodologia para testar um tipo de vírus que proporciona segurança para este modelo de estudo.

Vale destacar, ainda, que a BIBO pode ser facilmente confeccionada por qualquer profissional da odontologia. Essa é, com certeza, uma alternativa inovadora, economicamente viável, tecnicamente possível, cientificamente comprovada e totalmente desejável em tempos de pandemia.

Live sobre a BIBO
Saiba mais sobre a BIBO em Live relacionada ao assunto, a ser realizada em 18 de junho, às 18h30, no canal da Faculdade no Youtube.
Na ocasião, o Diretor-geral da SLMANDIC, Prof. Dr. José Luiz Junqueira, e o Prof. Dr. Victor Montalli vão explicar os resultados científicos do dispositivo para cirurgiões-dentistas de todo o País, entre outros interessados pelo tema. Então, não fique de fora!

Mais informação
Ao final da Live, Junqueira irá disponibilizar, aos participantes, um guia de orientações da SLMANDIC, desenvolvido com a colaboração da comissão de biossegurança da Faculdade.

Em evidência na RGO
Por se tratar de um tema tão importante para o momento em que vivemos, o estudo preliminar sobre a BIBO foi publicado na RGO – Revista Gaúcha de Odontologia, agora no mês de junho.

Dados da publicação:
Montalli VAM, Garcez AS, Montalli GAM, França FMG, Suzuki SS, Mian LMT, et al. Individual biosafety barrier in dentistry: an alternative in times of Covid-19: preliminary study. RGO, Rev Gaúch Odontol. 2020;68:e20200018. http://dx.doi.org/10.1590/1981-863720200001820200088

Sem Comentários

Deixe um comentário

X