Mesmo de casa, temos nosso momento cultural!

Mesmo de casa, temos nosso momento cultural!

O Sarau 2020 da Faculdade São Leopoldo Mandic começou com tudo, no dia 4 de junho, com a divertida apresentação do humorista Marco Luque. Mesmo em formato virtual, por causa da pandemia, a estreia do evento não perdeu o seu brilho e reuniu mais de 300 pessoas, que interagiram com o comediante durante os 60 minutos de apresentação, e atingiu 1.800 pessoas que acompanharam o show.

Carismático e fazendo um humor tranquilo, que brinca com o cotidiano, Luque conseguiu encantar a todos, por meio de piadas – algumas prontas e outras momentâneas –, interagindo com o público.

Entre outras brincadeiras, e vestido de seu personagem chamado Mustafary*, ele chamou o corpo docente de corpo decente, fez paródia musical e perguntou aos estudantes de odontologia como eles cuidariam dos dentes de um caracol (que tem mais de 2.000 microdentes!).

Também zombou com as nominações dos dentes. Disse que se fossemos um incisivo, que seríamos afiados. Mas que se fossemos um molar, seríamos todos moles. E chamou o siso de dente do cisne. Já para os estudantes de medicina, ele ensinou, em forma de piada, a diferença entre bactéria e vírus.

Mas não foi somente humor: Luque também conscientizou as pessoas sobre os perigos e a gravidade da COVID-19, e pediu mais amor e mais carinho pelo próximo. “O riso significa alegria e cura para a alma. Então, obrigado por estarem aqui”, agradeceu.

Ao final, foi aberto um espaço para perguntas. Confira as principais, com as respectivas respostas:

Faculdade São Leopoldo Mandic: De onde vem a inspiração para as suas piadas?

Marco Luque: Do dia a dia, dos relacionamentos. E, também, eu conto com um profissional, o Marcelo Rocha, que há 12 ou 13 anos trabalha comigo. Juntos criamos os personagens e os roteiros.

SLMANDIC: Quais são os tipos de piada que você não gosta?

Luque: Não gosto de piadas que envolvem o preconceito. Minhas piadas são leves, e eu não sou ácido. O humorista que é, sofre mais com as questões de limite do humor.

SLMANDIC: Qual dos seus personagens é o mais difícil de fazer?

Luque: A Mary Help. Porque preciso tirar a barba, me caracterizar e ainda forçar a voz, que é gritada.

SLMANDIC: Você tem vontade de fazer novela?

Luque: Nunca apareceu um convite interessante. Sempre trabalhei com apresentação e humorismo. Também participei de filme e série. Mas toparia fazer novela sim, pelo fato de ser uma experiência a mais para quem é ator.

SLMANDIC: Agora, durante a quarentena, você conseguiu pensar em um novo personagem?

Luque: Sim. Pensei em um guru, algo mais esotérico, já que é um tema pelo qual as pessoas têm procurado ultimamente.

Sobre o Sarau 2020 SLMANDIC

Realizado anualmente, o Sarau SLMANDIC é um movimento cultural voltado aos alunos, professores e colaboradores. A ideia é promover um momento de relaxamento, diversão e a oportunidade de os alunos mostrarem seus talentos artísticos.

As próximas apresentações, que serão feitas pelos alunos, estão agendadas para 10 de junho, a partir das 19h, via canal da Instituição no Youtube. No final, será disponibilizado um link para votação.

E, no dia 16, os seis finalistas se pronunciarão novamente. Os mais votados receberão medalhas e um valor em cestas básicas, que serão doadas para as instituições que os vencedores escolherem.

* Mustafary é um rastafári vegetariano, que abriu mão da correria do dia a dia e se mudou para a Bahia. Ele se apega a questões como: sustentabilidade e ser o mais natural possível.

 

Sem Comentários

Deixe um comentário

X