Professores avaliam dor e sono em população indígena do Peru

Professores avaliam dor e sono em população indígena do Peru

Os professores Antonio Sergio Guimarães, da Faculdade São Leopoldo Mandic; Miguel Meira e Cruz, da Faculdade de Medicina de Lisboa (Portugal), e Sandro Palla, da Universidade de Zurique (Suiça), juntamente com Edgardo Yonell Vasquez Salas, aluno de pós-graduação do programa de Mestrado Profissional em DTM (Disfunção Temporomandibular) da mesma Universidade, avaliaram as funções de dor e sono em uma população indígena do Peru.

Esta foi a primeira fase de conclusão de um estudo inédito no âmbito da interação entre dor e sono.

O modelo de investigação, que valoriza as perspectivas fisiológica, clínica e antropológica da relação entre estas duas funções, incide sobre a população Quechua, com comunidades dispersas nos vales dos Andes Peruanos (Ollantaytambo).

Segundo o professor Antonio Sergio Guimarães, pelo isolamento social e características únicas que têm estes indígenas descendentes dos Incas, o estudo permitirá conclusões fundamentais para o conhecimento e progressão destes dois domínios fulcrais na vida humana.

Sem Comentários

Deixe um comentário

X