Edição 2019 do Barco da Saúde completa mais de 2 mil atendimentos

Edição 2019 do Barco da Saúde completa mais de 2 mil atendimentos

Projeto da Faculdade São Leopoldo Mandic esteve durante uma semana na região de Santarém, no Pará

O projeto Barco da Saúde, idealizado por alunos e professores da Faculdade São Leopoldo Mandic, alcançou a terceira edição neste ano com mais de dois mil atendimentos. A expedição, formada por uma equipe de 47 pessoas, esteve em atividade entre os dias 27 de julho e 5 de agosto e teve como meta levar atendimento médico e odontológico, alimentos, materiais e medicamentos para as populações ribeirinhas de 19 comunidades das cidades de Aveiro e Belterra, na região de Santarém, no Pará.

A Odontologia deu suporte a 531 crianças para Educação em Saúde e 50% delas passaram em atendimento. Foram realizados 663 procedimentos preventivos da doença cárie, como ART e Aplicação de Selantes. Os adultos e jovens foram atendidos no consultório Odontológico do Abaré e, também, foram realizadas próteses totais (dentaduras) nos pacientes por meio de um projeto inovador “Prótese em um dia”, totalizando 134 procedimentos em adultos. Dessa maneira, a saúde bucal atingiu 353 pessoas, com 797 procedimentos.

Já as áreas de Pediatria, Oftalmologia, Dermatologia, Clínica Médica e Ginecologia atenderam 1.672 pessoas. Foram realizados 100 procedimentos, sendo que 50 foram cirurgias de Dermatologia e 50 cirurgias de Oftalmologia. A população local recebeu a doação de 531 kits de higiene bucal, 32 kits de maternidade, 578 pares de óculos, 850 kits de material escolar e 900 brinquedos

“Nosso grande objetivo é diminuir o isolamento social e geográfico sofrido por comunidades indígenas e ribeirinhas por meio da oferta de atendimento integral, assim como viabilizar o tratamento nas áreas de medicina e odontologia, além de atividades coletivas de educação em saúde”, afirma Jhennifer Moura Franca, idealizadora da ação ao lado de José Anibale Junior, ambos alunos do curso de Medicina.

Outra novidade desta edição foi a distribuição de sementes, como hortaliças e frutíferas, para o plantio, em que 30 famílias receberam os materiais que vieram do Instituto Agronômico de Campinas e mais de 150 receberam orientações sobre agroecologia.

O Barco da Saúde conta ainda com o apoio da farmacêutica EMS para a doação de medicamentos, além da parceria com a Universidade Federal do Pará (UFOPA) e a Secretaria Municipal de Saúde de Santarém.

 

3 Comentários
  • RITA MARAYA ASSAYAG NUNES
    Publicado às 00:31h, 09 agosto Responder

    Parabéns pela iniciativa! Como fazemos para participar?

    • Silvia Balbo
      Publicado às 13:01h, 02 setembro Responder

      Prezada Rita,

      O projeto Barco da Saúde é interno da Instituição.

  • Lorena Gonçalves Vilela
    Publicado às 10:54h, 09 agosto Responder

    Que legal!Eu fiz especialização na São Leopoldo de Brasília, mas na época não tinha esse projeto!Adorei, acho que adoraria participar numa próxima vez!!

Deixe um comentário

X