Palestras marcam dia de lançamento do livro “Doenças Ósseas Maxilofaciais – Patologia e Imagem”

Palestras marcam dia de lançamento do livro “Doenças Ósseas Maxilofaciais – Patologia e Imagem”

Nesta sexta-feira, dia 31 de maio, acontece o lançamento do livro “Doenças Ósseas Maxilofaciais – Patologia e Imagem”, de autoria do Dr. Ney Sores de Araújo e Dr. José Luiz Cintra Junqueira, na Faculdade São Leopoldo Mandic, em Campinas. E, para marcar este dia, alunos e professores de Odontologia reuniram-se para assistir a um ciclo de palestras sobre Radiologia, Imaginologia e Patologia Oral.

A primeira palestra do dia foi sobre “Aspectos atuais de histologia, estrutura e metabolismo do tecido ósseo”, ministrada pela Dr.a Elizabeth Ferreira Martinez, professora da São Leopoldo Mandic. Ela falou sobre a composição dos ossos e as células fundamentais responsáveis pela sua formação, que são os osteoblastos, osteoclastos e osteócitos.

Dr.a Elizabeth explicou a função de cada uma dessas células e como elas trabalham no organismo. Os osteoblastos respondem a estímulos para mediar o crescimento e a remodelação óssea. Os osteoclastos são responsáveis pela reabsorção da matriz orgânica e inorgânica. E os osteócitos, que antigamente eram considerados células “dormentes” ou “metabolicamente inativas”, também são hoje reconhecidos como células formadoras e responsáveis por reabsorção. “A morte dos osteócitos é a morte do osso”, disse a professora, frisando a importância dessas células, que podem ser destruídas por trauma, fármacos e excesso de álcool.

Com relação ao metabolismo ósseo, Dr.a Elizabeth falou sobre osteoporose – prevalência, diagnóstico, tratamento e fatores de risco. Ela explicou como é feito o exame de densitometria óssea e como o fumo, o álcool e o sedentarismo podem causar a osteoporose. “O álcool reduz a formação de osso e aumenta a de gordura, além de provocar o estresse oxidativo e reabsorção óssea”, enfatizou a professora, lembrando que a prática de atividade física é a melhor prevenção para a doença.

Tumores maxilares

Em seguida, Dr. Ricardo Santiago Gomes, da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ministrou a palestra “Contribuição da Biologia Molecular para o Diagnóstico e Tratamento dos Tumores Maxilares”.

Dr. Ricardo falou sobre diagnóstico e tratamento de ceratocisto odontogênico, cisto odontogênico calcificante, tumor odontogênico adenomatoide, ameloblastoma e lesão de células gigantes.

Para ele, é preciso ter cuidado para falar sobre a efetividade dos tratamentos com determinados fármacos para tratar tumores odontogênicos. “Há um grande investimento da indústria e é preciso ser crítico quanto aos números apresentados e sobre a efetividade desses fármacos”, disse.

Imaginologia contemporânea

A terceira palestra do dia foi sobre “Imaginologia Contemporânea”, com o Dr. Israel Chivaquer, professor associado da disciplina de Radiologia da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP). Ele falou sobre inteligência artificial, CAD/CAM, atualidades e mudanças de paradigma na Imaginologia e radiologia do futuro.

Dr. Israel enfatizou que o exame radiológico é complementar ao clínico e lembrou a importância da anamnese no consultório odontológico. “Na anamnese, nós temos que ouvir tudo o que o paciente quer nos contar. O paciente sempre tem razão”, disse.

Com relação à era digital na Odontologia e Radiologia, ele frisou que a evolução nos equipamentos e softwares exige que os cirurgiões-dentistas estejam cada vez mais preparados para lidar com uma quantidade cada vez maior de informações. “A qualificação do profissional continua sendo muito importante, mesmo que ele use a tecnologia mais avançada”, opinou Dr. Israel.

Ele também alertou para o fato de que nem sempre o excesso de radiação justifica o uso de certas tecnologias. O uso de certas tecnologias modernas pode expor o paciente a uma quantidade de radiação que poderia ser evitada com exames mais simples. “É importante fazer o diagnóstico diferencial adequadamente”, falou.

A última palestra do dia foi sobre “Tomografia computadorizada por feixe cônico: critérios de interpretação para o cirurgião-dentista”, com o Dr. Marcelo de Gusmão Paraíso Cavalcanti, professor associado da disciplina de Radiologia do Departamento de Estomatologia da FOUSP.

Lançamento do livro

Após as palestras, a Instituição realiza o coquetel de lançamento do livro “Doenças Ósseas Maxilofaciais – Patologia e Imagem” para os convidados. Os autores irão autografar os livros, que poderão ser adquiridos na hora.

“O livro tem o objetivo de difundir os conhecimentos sobre doenças ósseas maxilofaciais aos colegas clínicos, radiologistas e patologistas”, explica Dr. Ney Soares de Araújo. “São apresentadas as doenças ósseas e quais os melhores tratamentos que a literatura recomenda”.

Sem Comentários

Deixe um comentário

X