Alunos da Escola Comunitária de Campinas fazem disciplina eletiva na Faculdade São Leopoldo Mandic

Alunos da Escola Comunitária de Campinas fazem disciplina eletiva na Faculdade São Leopoldo Mandic

SLMANDIC é a primeira faculdade do interior de São Paulo a oferecer disciplinas eletivas na área da saúde para estudantes do ensino médio

As professoras da Faculdade São Leopoldo Mandic, Dr.a Juliana Napimoga e Dr.a Cintia Cereda, receberam 28 alunos do ensino médio da Escola Comunitária de Campinas, nesta terça-feira, dia 2 de abril, para assistirem uma aula de simulação de emergência médica na Instituição.

O encontro faz parte das atividades da disciplina eletiva “A Ciência e o Corpo Humano” e, de acordo com Dr. a Juliana, “tem o objetivo de mostrar a relevância das ciências da natureza (química, física e biologia) na área da saúde. Além disso, queremos mostrar como a ciência acontece na prática e como é ser um cientista”.

Os alunos conheceram o Laboratório de Simulação da Faculdade São Leopoldo Mandic, onde puderam acompanhar a simulação em robô de um infarto agudo do miocárdio e conheceram a robô grávida, utilizada para demonstração de partos.

Eles também receberam informações sobre o treinamento em primeiros socorros que é feito com os alunos dos cursos de Medicina e Odontologia.

A Escola Comunitária convidou algumas faculdades da Região de Campinas para oferecem diferentes disciplinas eletivas para os seus alunos, aproximando-os de várias profissões e áreas do conhecimento.

A Faculdade São Leopoldo Mandic foi escolhida para expor suas atividades na área da saúde, e pretende firmar parceria com outras escolas. A instituição é a primeira faculdade do interior de São Paulo a oferecer disciplinas eletivas na área da saúde para estudantes do ensino médio, seguindo uma tendência que já acontece na capital.

O próximo encontro na SLMANDIC acontecerá no Laboratório de Anatomia, e haverá ainda mais 10 aulas na Escola Comunitária, nas quais será retomado o que foi aprendido nos laboratórios da faculdade.

“Os estudantes do ensino médio precisam ter uma visão mais realista do que é uma faculdade de Medicina, além de contato com profissionais da área”, afirma Ana Cristina Camargo, que é professora de biologia da Escola Comunitária e acompanhou os alunos na visita à faculdade.

O aluno do 2º ano do ensino médio, Victor Degrecci, ainda não decidiu por uma profissão, mas tem vontade de fazer Medicina. “Vir aqui é uma experiência que pode me ajudar a decidir se quero seguir nessa área”, avalia.

Para Giovana Araújo, o mais importante foi ver como a ciência acontece na prática. “É a primeira vez que tive contato com o ensino na área da saúde. Eu não esperava encontrar tanta tecnologia e fiquei surpresa com tudo o que vi”, conta a aluna do 2º ano da Escola Comunitária.

Sem Comentários

Deixe um comentário

X