Aluna e professor da SLMANDIC visitam a Universidade do Novo México, em Albuquerque, nos Estados Unidos

Aluna e professor da SLMANDIC visitam a Universidade do Novo México, em Albuquerque, nos Estados Unidos

Uma parceria com a Universidade do Novo México (UNM), em Albuquerque/New Mexico, nos Estados Unidos, está levando alunos da Faculdade São Leopoldo Mandic para conhecerem o curso de Medicina da UNM e vivenciarem o trabalho realizado por Médicos de Família e Comunidade, no Novo México. A primeira aluna a participar dessa experiência foi Ana Luiza Drumond de Freitas, do 6º ano da Medicina. Ela foi acompanhada pelo Dr. Giuliano Dimarzio, professor e coordenador das disciplinas de Atenção Primária à Saúde (APS) da SLMANDIC.

 

Eles ficaram de 06 a 19 de maio na UNM, onde vivenciaram atendimentos clínicos em Unidades de APS, exposições dialogadas, aulas, atividades comunitárias para educação e promoção de saúde (destaque para o RUNNING MEDICINE), seminários e cursos mediados por ferramentas de telecomunicação.

 

O professor Giuliano Dimarzio destaca que o Novo México é um estado com alto índice de vulnerabilidade, onde a população é uma das mais pobres dos Estados Unidos e composta por minorias, como hispânicos, mexicanos, cubanos, vietnamitas e congoleses. “A Universidade do Novo México tem um forte papel de inclusão na região como promotora de ações na educação e saúde para o desenvolvimento do Estado”, afirma Dimarzio. Ele também enfatiza o trabalho dos gestores da UNM para estabelecer uma política inclusiva para a admissão de novos estudantes. “A UNM é uma universidade pública que inova admitindo estudantes de regiões altamente vulneráveis. Quando essas pessoas voltam para o seu lugar de origem, formadas como médicos e outras profissões, elas contribuem muito para diminuir as disparidades e promover mais equidade e progresso naquela região”.

Experiência única

A aluna Ana Luiza Nunes Drumond de Freitas conta que conhecer a UNM “foi uma experiência única e muito engrandecedora, como estudante de medicina e como pessoa, e isso terá grande impacto na minha vida profissional. Sempre tive o interesse de conhecer a realidade da medicina, dos estudantes e médicos dos Estados Unidos, e sempre tive vontade de praticar meu inglês na área médica por achar que isso é essencial na minha profissão”.

Ela conta que ficou encantada com alguns projetos sociais que acompanhou na Universidade. “O projeto que mais chamou a minha atenção foi o Milagro, que tem o objetivo de fazer o pré-natal de gestantes com dependência química. Acredito que a UNM tem muito a oferecer e agradeço à São Leopoldo Mandic pelas oportunidades e pelo crescimento que essa experiência me trouxe”.

A parceria deve ainda promover a vinda de alunos da UNM para conhecerem o curso de Medicina da São Leopoldo Mandic e a realidade da saúde no Brasil. A intenção é que sejam compartilhadas as experiências de trabalho nas comunidades onde estão inseridas as duas instituições. “Nos Estados Unidos não existe SUS, o sistema de saúde é todo privado. A população mais vulnerável é a que mais sofre”, explica Dimarzio.

Outros alunos da SLMANDIC devem ser contemplados com a ida à Universidade do Novo México. Como resultado da parceria, serão feitas publicações sobre a educação médica e os trabalhos realizados nas comunidades do Novo México.

 

Sem Comentários

Deixe um comentário

X